Home / Notícias Publicadas / Greve em Manhuaçu

Greve em Manhuaçu

hospitalcesarleitegreveGreve em Manhuaçu enfrenta patrão omisso com qualidade nos serviços de saúde

Continua em Manhuaçu- MG uma greve que se arrasta há quase duas semanas no Hospital Cesar Leite. Os trabalhadores foram obrigados pelos patrões ao movimento intenso por causa das péssimas condições de trabalho impostas a todos, ocorrências de doenças ocupacionais, jornadas de trabalho excessivas e total descaso no atendimento de reivindicações básicas da categoria. Os patrões acenam com “zero” de reajuste nos salários, contra uma reivindicação de 17% feita pelos trabalhadores.

Segundo o presidente do Sindicato dos Empregados na Saúde de Manhuaçu, João Guilherme, “por mais que a entidade sindical busque o diálogo para solucionar os problemas, a direção do hospital se mantém refratária aos entendimentos”.  João Guilherme reclama que as condições precarizadas de trabalho não afeta apenas aos trabalhadores, mas, sobretudo à população que sofre o risco de uma prestação de serviço essencial de saúde sem a qualidade exigida por absoluta falta de condições e instrumentos de trabalho.  

No movimento de greve, João Guilherme procura esclarecer a população pela qualidade buscada nos atendimentos e pede a compreensão de todos em apoio ao movimento.

Também o presidente da Federação dos Empregados na Saúde de Minas Gerais – Feessemg, Rogério Fernandes, que apoia o movimento, acusa a má vontade generalizada dos gestores de serviços de saúde, que penalizam a qualidade que deve ser preservada em hospitais, colocando a população em risco por ser atendida por profissionais desprotegidos, que não têm observadas condições de segurança e saúde num trabalho em que lidam com doenças e se empenham pela cura de pacientes. “O que vemos é desumano, o compromisso com a saúde e a vida é trocado pelo comércio, sucateando condições essenciais que aniquilam a qualidade em que doentes devem ser tratados”, afirma diz Rogério.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *